SPDA (Sistema de proteção de descargas atmosféricas)

spdaMANUTENÇÃO E INSTALAÇÃO DE PARA RAIOS SPDA / PROJETO PARA INSTALAÇÃO DE PARA RAIOS

SPDA para raios haste de metal, normalmente de cobre ou alumínio, para dar proteção às edificações atraindo as descargas elétricas atmosféricas, “raios”, para as suas pontas, conduzindo-as para o solo através de cabos.

A instalação de SPD (para raios) executada pela ELETROTEC segue as normas técnicas NBR 5419 da ABNT, conforme determina a Lei Federal 8078, artigo 39, inciso VIII.

Tipos e Funcionamento do para raios:

– PARA RAIOS FRANKLIN:
É composto por uma haste metálica provida de captadores e um cabo de condução que vai até o solo onde a descarga elétrica é dissipada por meio do aterramento.

– PÁRA-RAIOS DE MELSENS:
O pára-raios de Melsens adota o princípio da gaiola de Faraday, no telhado, é instalada uma malha de fios metálicos com hastes de cerca de 50 cm. Elas são as receptoras das descargas elétricas e devem ser conectadas a cada oito metros. A malha é dividida em módulos, que devem ter dimensão máxima de 10 x 15cm. Sua conexão com o solo, onde a energia dos raios é dissipada pelas hastes de aterramento, é feita por um cabo de descida até o solo.

– INSTALAÇÃO DE PARA RAIO SPDA ADEQUADO:
O modelo de para raios que irá atender as necessidades de proteção, que será determinada, através de levantamento e estudo, podendo ser adotado um modelo único ou a combinação de todos eles. O melhor sistema de pára-raios é aquele que consegue drenar ao solo a maior parte da corrente da descarga atmosférica, de forma homogênea entre as descidas de pára-raios, evitando grandes diferenças de potenciais no solo.

Manutenção preventiva e Corretiva de para raios

A norma técnica de pára-raios prevê a revisão no sistema de pára-raios a cada 2 anos, além de uma revisão completa sempre que houver a incidência de uma descarga atmosférica no sistema de pára-raios.
A ELETROTEC elabora o laudo realizando, levantamento dos resultados das medições ôhmicas dos aterramentos dentro dos padrões da norma atual, avaliando o estado de conservação das partes metálicas averiguando as partes enferrujadas também o tensionamento dos cabos de cobre nú dos sistemas de captação e descidas. Além da descrição do modelo instalado, assinado por engenheiro eletricista com A.R. T recolhida e cópia da documentação do C.R.E. A do profissional.

asasas
LAUDO DE PARA RAIOS

“Trata-se de documento que descreve o sistema de para raios instalado bem como, os resultados das leituras dos sistemas de aterramentos, e tem validade jurídica.”

Evite riscos jurídicos realizando a manutenção periódica do para raio.
É importante obedecer as normas técnicas de para raios vigentes e as legislações federais, estaduais e municipais da sua cidade, sobre a instalação de pára-raios e aterramentos elétricos, pois caso haja alguma fatalidade os para raios instalados por nossa empresa estarão cumprindo das normas estabelecidas pela ABNT e NBR garantindo que legalmente, o fato seja caracterizado como acidente, caso fortuito ou força maior, evitando indenizações, processos judiciais, falta de cobertura pelas seguradoras.
Em Regiões de alto índice pluviométrico onde há índices de raios, edificações comerciais ou industrial onde há grande fluxo de pessoas, é indicado a instalação de para raios, e apenas o engenheiro eletricista atualizado na área, pode elaborar projeto de instalação de para raio seguindo as normas técnicas NBR e ABNT
Custo de um pára-raios?
Um sistema de pára-raios tem como custo a soma dos valores do projeto pela engenharia, a instalação do sistema e os materiais que o projetista irá determinar conforme as exigências da norma técnica de SPDA (pára-raios).

Proteja sua empresa e seus equipamentos!
Entre em contato conosco e faça um orçamento.